EUR-Lex Access to European Union law

Back to EUR-Lex homepage

This document is an excerpt from the EUR-Lex website

Document 52011XC0625(05)

Publicação de um pedido de registo em conformidade com o artigo 6. °, n. ° 2, do Regulamento (CE) n. ° 510/2006 do Conselho relativo à protecção das indicações geográficas e denominações de origem dos produtos agrícolas e dos géneros alimentícios

OJ C 185, 25.6.2011, p. 18–21 (BG, ES, CS, DA, DE, ET, EL, EN, FR, IT, LV, LT, HU, MT, NL, PL, PT, RO, SK, SL, FI, SV)

25.6.2011   

PT

Jornal Oficial da União Europeia

C 185/18


Publicação de um pedido de registo em conformidade com o artigo 6.o, n.o 2, do Regulamento (CE) n.o 510/2006 do Conselho relativo à protecção das indicações geográficas e denominações de origem dos produtos agrícolas e dos géneros alimentícios

2011/C 185/07

A presente publicação confere um direito de oposição ao pedido nos termos do artigo 7.o do Regulamento (CE) n.o 510/2006 do Conselho (1). As declarações de oposição devem ser enviadas à Comissão no prazo de seis meses a contar da data da presente publicação.

DOCUMENTO ÚNICO

REGULAMENTO (CE) N.o 510/2006 DO CONSELHO

«ARMAGH BRAMLEY APPLES»

N.o CE: UK-PGI-005-0792-16.10.2009

IGP ( X ) DOP ( )

1.   Nome:

«Armagh Bramley Apples»

2.   Estado-Membro ou país terceiro:

Reino Unido

3.   Descrição do produto agrícola ou género alimentício:

3.1.   Tipo de produto:

Classe 1.6.

Frutas, produtos hortícolas e cereais não transformados ou transformados.

3.2.   Descrição do produto correspondente à denominação indicada no ponto 1:

«Armagh Bramley Apple» designa uma maçã verde grande, fresca, de utilização culinária. Apresenta manchas rosadas e polpa branca com indícios de verde. É uma maçã de tamanho grande, de diâmetro variável entre 60 e 120 mm. Apresenta forma redonda menos uniforme do que outra maçã Bramley, achatamento, ápice estriado e olho grande parcialmente aberto.

Possui cor verde com rosado avermelhado, sépalas castanhas aveludadas e pecíolo curto e grosso.

A polpa é branca com laivos esverdeados e possui textura firme e suculenta.

3.3.   Matérias-primas (unicamente para os produtos transformados):

N/A

3.4.   Alimentos para animais (unicamente para os produtos de origem animal):

N/A

3.5.   Fases específicas da produção que devem ter lugar na área geográfica identificada:

A maçã tem de ser cultivada na área geográfica identificada.

A maçã de designação «Armagh Bramley Apples» é cultivada nos solos franco-limosos ou limo-argilosos altamente férteis da região. Os limites das parcelas revestem, em todos os pomares, a forma de sebe ou quebra-vento de uma mistura de espécies vegetais lenhosas que agem como protectores contra os ventos frios do Norte ou Nordeste que sopram por vezes na Primavera.

Independentemente da idade ou tamanho da árvore, as podas de Verão e Inverno são sempre efectuadas manualmente. O rendimento e qualidade consistentes exigem o saber adquirido com anos de experiência de condução das árvores, modelando-lhes a estrutura e a copa pela poda nestas duas estações.

Os cultivadores de Armagh orgulham-se da aplicação que fazem das Boas Práticas Agrícolas na produção de «Armagh Bramley apples». É habitual empregar-se a polinização por abelhas melíferas durante o período de floração, pelo que todas as aplicações por aspersão são efectuadas com os devidos cuidados, tendo em mente o bem-estar destes e outros insectos benéficos e o respeito do ambiente.

A nutrição foliar é amplamente praticada nos pomares de «Armagh Bramley», com a incorporação de fertilizantes de mononutrientes ou de misturas de derivados de algas marinhas no programa regular de aspersão.

A maçã é colhida à mão, entre o início de Setembro e o final de Outubro. A época da colheita depende da estação, do mercado, da maturação dos frutos, da idade das árvores e do tipo de porta-enxerto. É frequente os cultivadores acordarem na data da colheita em função do tamanho da maçã e da respectiva taxa de crescimento no final do Verão ou início do Outono. A maioria da maçã é colhida quando atinge um diâmetro médio de 75 mm, mas antes de atingir o grau de maturação em que mais de 20 % da reserva de hidratos de carbono se converteram de amidos em açúcares.

Tal como os pomares são podados manualmente, toda a fruta é apanhada e calibrada à mão. O pessoal que efectua a colheita é treinado no manuseamento de fruta, para evitar defeitos de epiderme e pisaduras, particularmente nocivas para esta variedade, já que uma proporção importante da colheita é armazenada em atmosfera controlada para abastecimento do mercado durante todo o ano.

3.6.   Regras específicas relativas à fatiagem, ralagem, acondicionamento, etc.:

N/A

3.7.   Regras específicas relativas à rotulagem:

N/A

4.   Delimitação concisa da área geográfica:

A IGP «Armagh Bramley Apples» é cultivada nas localidades produtoras tradicionais de maçã, na Arquidiocese de Armagh, que abrange as divisões administrativas de Armagh e Tyrone e parte da de Londonderry:

Ballygawley, Beragh, Bessbrook, Cloghogue, Clonoe, Coagh, Coalisland, Cookstown, Crossmaglen, Cullyhanna, Donaghmore, Dromintree, Dungannon, Eglish, Keady, Derrynose & Madden, Kildress, Killcluney, Killeeshill, Kilmore, Lissan, Loughgall, Magherafelt, Middletown, Middle Killeavy, Moneymore, Moy, Mullaghbawn, Newbridge, Pomeroy, Portadown, Tandragee, Termonmaguirc, Whitecross.

5.   Relação com a área geográfica:

5.1.   Especificidade da área geográfica:

Entre as influências climáticas da área geográfica identificada menciona-se uma pluviosidade anual que pode atingir 80 polegadas, sobrevinda do clima atlântico, e temperaturas médias de 3 °C no Inverno e 18 °C no Verão, decorrentes da influência da corrente do Golfo. Estes factores, aliados à qualidade do solo (rico, fértil e com elevado teor de cálcio) ditam a sua especificidade.

A sua localização setentrional determina menor luminosidade do que a de outras regiões de cultivo da Bramley, exigindo a fotossíntese uma densidade de árvores inferior, que permite o crescimento lateral. O clima mais frio do que o de outras regiões de cultivo reflecte-se no crescimento menos uniforme da «Armagh Bramley Apple» e implica menor pressão entómica, sendo suficiente uma única aplicação de insecticidas por estação, reflectida no baixo índice de resíduos. As temperaturas mais baixas alongam também a estação de crescimento. A área identificada caracteriza-se por cordilheiras baixas abundantes em ribeiros. A riqueza do solo e a precipitação evitam a necessidade de irrigação artificial.

5.2.   Especificidade do produto:

O clima e o solo da área identificada exercem influência directa na reputação do produto. A estação de crescimento, mais longa devido às temperaturas mais baixas aí registadas, produz frutos maiores e menos uniformes, de acidez elevada ideal para maçã de utilização culinária, e sabor característico mais acentuado.

A «Armagh Bramley Apple» é conhecida por manter o sabor e possuir textura mais firme do que outra maçã Bramley, os quais persistem depois de cozinhada. Daqui deriva também a sua reputação de maçã para guardar (pode ser armazenada durante 12-13 meses), de capacidade superior à da Bramley de outras regiões.

Uma outra característica distintiva da «Armagh Bramley Apple» relativamente a congéneres é o facto de ser verde com manchas rosadas que não desenvolvem riscas definidas. A sua forma redonda é menos uniforme do que a de outra maçã, devido ao clima mais frio, que determina padrões irregulares de crescimento. Possui sabor intenso mais acentuado.

5.3.   Relação causal entre a área geográfica e a qualidade ou características do produto (para as DOP) ou uma determinada qualidade, a reputação ou outras características do produto (para as IGP):

A maçã Bramley surgiu em Armagh em 1884, com a introdução de 60 propágulos da variedade na Irlanda do Norte. Em 1921 já tinham sido plantados 7 000 acres e a maçã Bramley torna-ra-se a principal variedade cultivada em Armagh. A transformação da maçã iniciou-se em 1903 e um dos principais transformadores da Irlanda do Norte continua a ter sede em Armagh, próximo da sua grande fonte de abastecimento: os pomares da região.

A maçã Bramley possui textura e sabor únicos que a elevam à posição de rainha da maçã de cozer, pois guarda o sabor intenso e ácido durante todo o processo de cozedura, sendo a única no mundo com estas propriedades. A «Armagh Bramley Apple» é reputada por possuir textura mais firme, o que significa que pode ser armazenada durante mais tempo e manter mais longamente a textura ao cozer.

O clima mais frio é também responsável pela sua forma menos redonda do que a de outra maçã Bramley. As temperaturas mais baixas originam polinização irregular dos ovários de cada fruto. Os primeiros ovários a serem fertilizados engrossam e desenvolvem-se antes dos outros, o que significa que a «Armagh Bramley Apple» desenvolve forma caracteristicamente não redonda.

A localização setentrional de pomares de «Armagh Bramley» é inabitual e, em resultado do clima, a produção é menos abundante mas o sabor mais intenso. Consequentemente, o custo de produção de Bramley é elevado.

As condições de cultivo únicas de Armagh produzem um fruto mais firme e mais denso do que seria possível em outros locais. Para tal contribui também o solo rico e fértil, de elevado teor de cálcio e nutrientes essenciais, abundantemente irrigado por água pura.

Armagh é conhecida em toda a Irlanda como a terra dos pomares, produzindo maçã há mais de 3 000 anos. Diz a lenda que St. Patrick plantou uma macieira em Ceangoba, antiga povoação a leste da cidade de Armagh.

A reputação de Armagh enquanto terra dos pomares deve-se exclusivamente à «Armagh Bramley Apple». 99 % da produção de árvores fruteiras da Irlanda do Norte é maçã Bramley e 95 % da produção de árvores fruteiras da Irlanda do Norte provém de Armagh.

A cultura e costumes locais, desde as canções populares às equipas desportivas, atribuem-lhe o epíteto de terra dos pomares.

O termo «Pomar» é sinónimo de Armagh exclusivamente graças à «Armagh Bramley Apple», embora muitas sejam as empresas da área geográfica identificada sem ligação à Bramley que o usam pelo reconhecimento imediato que confere a essa área, devido à importância da «Armagh Bramley Apple».

Os restaurantes locais promovem activamente pratos confeccionados com maçã de Armagh, como a tarte de maçã («Armagh Bramley apple»pie), o sorvete de maçã («Armagh Bramley Apple»Sorbet) e o empadão desfeito de maçã («Armagh Bramley Apple»Crumble). Organizam-se concursos de receitas de «Armagh Bramley» para entradas (por exemplo, sopa — Bramley Apple Soup ou Ulster Delight), prato principal (por exemplo, porco recheado com «Bramley Apple») e sobremesas (por exemplo, bolo de «Armagh Bramley Apple», pudim de maçã Bramley caramelizada, suflé «Armagh East Coast»); há até uma olaria local com uma gama «Bramley Apple», inspirada nos pomares vizinhos.

A importância da «Armagh Bramley Apple» para a região reflecte-se não só no facto de a indústria empregar 1 500 trabalhadores locais, como também nos acontecimentos tradicionais que continuam a realizar-se, como a Semana da Maçã e o Festival da Maçã, no Outono. O último domingo de Maio é designado por Domingo da Flor de Macieira, pois os pomares locais exibem um mar de flores brancas e cor-de-rosa. Organizam-se visitas turísticas aos pomares, coroadas por tartes de maçã «Armagh Bramley», regadas com sidra de Armagh, na Feira da Flor da Macieira.

Referência à publicação do caderno de especificações:

[Artigo 5.o, n.o 7, do Regulamento (CE) n.o 510/2006]

http://www.defra.gov.uk/foodfarm/food/industry/regional/foodname/products/documents/armaghbramleyapples.pdf


(1)  JO L 93 de 31.3.2006, p. 12.


Top