Glossário das sínteses

Ajuda Exportar em PDF Imprimir esta página 

Espaço Europeu da Investigação (EEI)

O Espaço Europeu da Investigação (EEI) é um espaço de investigação unificado aberto ao mundo, baseado no mercado interno, no qual investigadores, conhecimentos científicos e tecnologias circulam livremente. Este conceito foi lançado originalmente pela Comissão Europeia em 2000. O artigo 179.º do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia estabelece uma base jurídica clara para a criação de um Espaço Europeu da Investigação (EEI).

A agenda de reforma do EEI centra-se nas 5 prioridades seguintes:

  1. Sistemas nacionais de investigação mais eficientes.
  2. Otimização da cooperação e concorrência transnacionais (em matéria de agendas comuns de investigação, grandes desafios e infraestruturas).
  3. Mercado de trabalho aberto para os investigadores (remoção dos obstáculos à mobilidade internacional, recrutamento aberto, doutoramentos inovadores, estratégias de recursos humanos em conformidade com a Carta Europeia do Investigador e o Código de Conduta para o Recrutamento de Investigadores, mobilidade entre a indústria e as instituições de ensino superior).
  4. Igualdade de género e integração das questões de género na investigação (incentivo à diversidade de género para fomentar a excelência e a relevância científicas).
  5. Otimização da circulação e da transferência de conhecimentos científicos (para garantir o acesso e a assimilação de conhecimentos por todos).

O relatório de progresso do EEI monitoriza o progresso realizado em todos os países da UE e países associados a cada 2 anos.

As informações relativas aos projetos de investigação financiados pela UE e os respetivos resultados encontram-se disponíveis no CORDIS (Serviço Comunitário de Informação sobre Investigação e Desenvolvimento), um repositório e portal público, criado originalmente em 1990 pela Comissão Europeia. É financiado pelo Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (Horizonte 2020).