Glossário das sínteses

Ajuda Exportar em PDF Imprimir esta página 

União para o Mediterrâneo

A parceria euromediterrânica (Euromed), lançada em 1995, tinha por objetivo alcançar a estabilidade e o crescimento no Mediterrâneo e abrangia a cooperação política, económica e social.

Em 2008, a União para o Mediterrâneo (UM) deu um novo ímpeto à Euromed. Foram iniciados novos projetos regionais em domínios como a economia, o ambiente, a energia e a migração.

Para além dos 28 países da UE, são membros da UM 15 países parceiros: a Albânia, a Argélia, a Autoridade Palestiniana, a Bósnia e Herzegovina, o Egito, Israel, a Jordânia, o Líbano, Marrocos, a Mauritânia, o Mónaco, Montenegro, a Síria, a Tunísia e a Turquia.

Alguns destes países são agora candidatos ou potenciais candidatos à adesão à UE, ao passo que outros possuem planos de ação bilaterais no âmbito da Política Europeia de Vizinhança (PEV). A PEV foi reforçada após os acontecimentos da Primavera Árabe em 2011. O Instrumento Europeu de Vizinhança 2014-2020, o braço financeiro da PEV, dispõe de um orçamento de 15,4 mil milhões de euros.