Help Print this page 

Summaries of EU Legislation

Title and reference
Impulsionar a retoma europeia

Summaries of EU legislation: direct access to the main summaries page.
Languages and formats available
Multilingual display
Text

Impulsionar a retoma europeia

SÍNTESE DE:

Comunicação da Comissão Europeia (COM(2009) 114 final) – Impulsionar a retoma europeia

PARA QUE SERVE ESTA COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO EUROPEIA?

A comunicação estabelece várias medidas a tomar para desencadear a retoma na União Europeia (UE) depois da crise financeira que teve início no verão de 2007 e se intensificou em finais de 2008.

PONTOS-CHAVE

A comunicação apresenta um programa ambicioso que visa:

  • 1.

    Restabelecer e manter a estabilidade do sistema financeiro

O relatório, apresentado pelo grupo de Larosière (pdf), faz da supervisão o pilar de um sistema financeiro estável.

A Comissão Europeia pretende estabelecer um quadro de supervisão que detete, numa fase precoce, os riscos potenciais relacionados com os mercados financeiros através de:

  • 2.

    A segurança tinha também de ser uma parte integrante dos futuros regulamentos europeus. Com esta finalidade, a Comissão definiu planos para:

Com a finalidade de repor a confiança dos investidores, dos consumidores e das pequenas e médias empresas europeus nas suas poupanças, no acesso ao crédito e nos seus direitos no que diz respeito aos produtos financeiros, a Comissão apresentará medidas para:

Os regimes remuneratórios dos funcionários do setor financeiro e dos seus administradores estão também sob consideração através de um pacote de propostas legislativas destinado a incluí-los no âmbito da supervisão prudencial.

Por último, prevê-se a introdução de um sistema de sanções harmonizado para evitar o abuso de mercado.

  • 3.

    Apoiar a economia real

O mercado único da UE deve continuar a ser o motor da prosperidade económica e social na UE. Para isso, os países da UE devem continuar a aumentar o seu apoio à economia real através da implementação dos seguintes princípios:

  • eliminar barreias à livre circulação de bens e serviços;
  • implementar mutações estruturais que respondam aos desafios climáticos e energéticos através da criação de uma economia de baixo carbono;
  • prover o intercâmbio de boas práticas e as sinergias em termos de cooperação na UE;
  • manter o mercado único da UE aberto aos parceiros comerciais.
  • 4.

    Apoiar as pessoas

A crise teve consequências negativas no mercado laboral e acentuou os problemas do desemprego e da exclusão social. Para combater estas dificuldades, a Comissão convidou os países da UE a iniciarem ação nas seguintes áreas:

  • manter as pessoas empregadas;
  • reforçar a ativação da mão-de-obra e fornecer apoio ao rendimento;
  • investir na atualização e reforço das qualificações;
  • evitar o endividamento excessivo e manter o acesso aos serviços financeiros;
  • assegurar a livre circulação dos trabalhadores;
  • tomar medidas de apoio para os trabalhadores com reduzidas qualificações;
  • combater o abandono escolar;
  • promover a flexigurança em termos de proteção do emprego.

CONTEXTO

Parte desta comunicação foi proposta em preparação para a Cimeira do G20 em Londres (abril de 2009). Foram apresentadas as seguintes propostas com o objetivo de mitigar as deficiências da economia mundial induzidas pela crise:

  • reforçar a arquitetura financeira internacional;
  • reforçar o quadro financeiro.

ATO

Comunicação dirigida ao Conselho Europeu da primavera – Impulsionar a retoma europeia – Volume 1 (COM(2009) 114 final de 4 de março de 2009)

última atualização 08.05.2016

Top