Help Print this page 
Title and reference
Plano SET para o desenvolvimento de tecnologias hipocarbónicas

Summaries of EU legislation: direct access to the main summaries page.
Multilingual display
Text

Plano SET para o desenvolvimento de tecnologias hipocarbónicas

No âmbito da sua estratégia para desenvolver uma economia hipocarbónica, a União Europeia (UE) propôs objetivos em matéria de combate às alterações climáticas e de energia para 2020. A tecnologia pode desempenhar um papel fundamental para a consecução destes objetivos. O plano SET é o pilar tecnológico da política comunitária em matéria de energia e clima.

ATO

Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu, ao Conselho, ao Comité Económico e Social Europeu e ao Comité das Regiões — Investir no desenvolvimento de tecnologias hipocarbónicas (Plano SET) [COM(2009) 519 final, de 7 de outubro de 2009]

SÍNTESE

No âmbito da sua estratégia para desenvolver uma economia hipocarbónica, a União Europeia (UE) propôs objetivos em matéria de combate às alterações climáticas e de energia para 2020. A tecnologia pode desempenhar um papel fundamental para a consecução destes objetivos. O plano SET é o pilar tecnológico da política comunitária em matéria de energia e clima.

PARA QUE SERVE ESTE PLANO?

O Plano Estratégico Europeu para as Tecnologias Energéticas (Plano SET) pretende impulsionar o desenvolvimento e a utilização de tecnologias hipocarbónicas até 2020. Promove a cooperação entre os países da UE, as empresas e as instituições de investigação, que, através da reunião de competências e equipamentos, podem reduzir os custos. Contribui, além disso, para o financiamento de projetos.

PONTOS-CHAVE

Existem iniciativas industriais europeias para várias formas de energia. A percentagem de eletricidade que conseguiriam produzir até 2020 é apresentada entre parêntesis: eólica (20%), solar (15%), bioenergia (14%).

A iniciativa europeia no domínio das redes elétricas visa conseguir que, até 2020, 50% das redes da Europa integrem as energias renováveis e adequem eficazmente a oferta à procura.

A iniciativa no domínio da captura e armazenamento de carbono visa tornar comercialmente viáveis as tecnologias envolvidas neste processo.

A iniciativa no domínio da eficiência energética deverá assegurar que 25-30 cidades«inteligentes» (isto é, cidades que utilizam tecnologias digitais que lhes permitem oferecer melhores serviços públicos aos cidadãos e fazer um melhor uso dos recursos com um menor impacto no ambiente) lideram a transição para um futuro hipocarbónico.

A Aliança Europeia para a Investigação no domínio da Energia promove a cooperação coordenada entre os institutos nacionais de investigação em programas conjuntos. É acompanhada por iniciativas destinadas a criar polos de ciência e de investigação.

A Comissão está a explorar outras opções tecnológicas, como as energias renováveis no mar (nomeadamente a energia eólica, os geradores de energia das marés, etc.), a armazenagem de energia, bem como o aquecimento e o arrefecimento renováveis. No domínio nuclear, está a procurar responder aos desafios do prolongamento do período de vida das instalações e da eliminação dos resíduos nucleares.

A UE coopera ativamente com muitos dos seus parceiros internacionais, nomeadamente no Fórum Estratégico para a Cooperação Internacional em Ciência e Tecnologia.

Para mais informações, consulte o sítiowebdo Plano Estratégico Europeu para as Tecnologias Energéticas.

ATOS RELACIONADOS

Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu, ao Conselho, ao Comité Económico e Social Europeu e ao Comité das Regiões — Tecnologias e inovação energéticas [COM(2013) 253 final, de 2 de maio de 2013]

Última modificação: 05.08.2015

Top